Vasco pode pagar ao CORINTHIANS R$ 5 milhões por metas contratuais

Lucas Piton, ex-Corinthians no Vasco, próximo de cumprir meta que renderá milhões ao Timão

O lateral-esquerdo Lucas Piton, ex-Corinthians e atualmente no Vasco da Gama, está prestes a atingir uma meta que resultará em um significativo ganho financeiro para o clube paulista. Entenda os detalhes dessa negociação que pode render R$ 5,3 milhões ao Timão.

Vasco pode pagar ao CORINTHIANS R$ 5 milhões por metas contratuais

A Meta e o Valor Envolvido

O Vasco da Gama se comprometeu, em contrato, a adquirir mais 20% dos direitos de Lucas Piton por 1 milhão de euros, assim que o jogador completasse 50 partidas como titular ou atuando ao menos 45 minutos. Essa marca está próxima de ser alcançada, o que obrigaria os cariocas a efetuarem o pagamento de R$ 5,3 milhões ao Corinthians.

Situação Atual de Piton

Piton encerrou a temporada de 2023 com 49 partidas disputadas pelo Vasco da Gama. Ao entrar em campo mais uma vez, o clube carioca será obrigado a cumprir sua obrigação contratual. Quando o jogador atingir a marca de 50 jogos, o prazo para o pagamento será de 30 dias, tornando os vascaínos proprietários de 80% dos direitos do lateral-esquerdo.

Transferência para o Vasco

Você também pode gostar:

Formado na base do Corinthians, Lucas Piton foi transferido para o Vasco no final de dezembro do ano passado. A negociação envolveu aproximadamente 3 milhões de euros, com os cariocas adquirindo 60% do jogador. O contrato foi firmado até o final de 2026.

Cobrança na Justiça e Dívida do Corinthians

Apesar do acordo, o Corinthians alega que o Vasco ainda não repassou nenhum valor referente à compra de Piton. A empresa Elenko Sports, responsável pela gestão da carreira de jogadores, moveu uma ação judicial contra o Vasco na última terça-feira, cobrando cinco das seis parcelas relativas ao pagamento do lateral. O Timão, por ter uma dívida com a Elenko Sports, receberá apenas R$ 2,5 milhões do clube carioca pela venda do atleta.

Leia mais: Vasco MANDA EMBORA mais um jogador

Entenda o Porquê

A transação envolvendo a venda do lateral-esquerdo Lucas Piton ao Vasco da Gama resultará em um retorno financeiro abaixo do esperado para o Corinthians. O clube paulista, que inicialmente esperava mais de R$ 16 milhões, ficará com menos de 20% desse valor. A razão para essa diminuição está relacionada a acordos de pagamento e dívidas existentes.

Repasses à Elenko Sports

O Corinthians repassará cinco das seis parcelas recebidas do Vasco para a Elenko Sports, uma empresa de agenciamento de atletas com a qual o clube possui dívidas. Essa medida tem o objetivo de quitar débitos pendentes com a Elenko Sports, totalizando aproximadamente R$ 12,3 milhões referentes à venda de Lucas Piton.

A negociação totalizou cerca de R$ 16,5 milhões, divididos em parcelas em torno de R$ 2,7 milhões. O Vasco realizou o pagamento de uma das três parcelas previstas para 2023. O montante da transação está estimado em dólares, sendo cada parcela de U$ 500 mil. As próximas parcelas, tanto as restantes de 2023 quanto as de 2024, serão destinadas à Elenko Sports.

Acordo e Justificativa do Corinthians

O Corinthians esclareceu que, após receber a primeira parcela do Vasco, buscou um acordo junto à Elenko Sports e ao clube carioca. Esse acordo prevê o uso dos recebimentos futuros para quitar as dívidas existentes. O clube paulista ficará com apenas uma das seis parcelas recebidas, equivalente a R$ 2,7 milhões, e já recebeu por ela.

A situação resultou em uma disputa judicial, com a Elenko Sports movendo ação na Câmara Nacional de Resoluções de Disputa (CNRD). A empresa busca receber à vista as parcelas pendentes deste ano e as previstas para 2024.

Na negociação original, o Corinthians repassou 60% dos direitos econômicos de Lucas Piton ao Vasco, mantendo os 40% restantes. Piton assinou contrato com o Vasco até o final de 2026.

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.