Jogador é PRESO por mensagem de apoio a Guerra

Jogador israelense, Sagiv Yehezkel, do Antalyaspor foi solto na Turquia após comemoração polêmica

O jogador israelense Sagiv Yehezkel, do Antalyaspor, foi libertado pelas autoridades turcas nesta segunda-feira após ser detido por exibir uma mensagem controversa durante uma partida. Yehezkel comemorou um gol mencionando reféns mantidos pelo Hamas, o que levou à sua prisão e demissão pelo clube turco.

Jogador é PRESO por mensagem de apoio a Guerra

Comemoração Polêmica e Prisão do Jogador

 

Yehezkel, de 28 anos, marcou um gol no empate contra o Trabzonspor, pelo Campeonato Turco e celebrou mostrando uma faixa com os dizeres “100 dias”  da guerra entre Israel e o grupo extremista palestino Hamas.

O ato gerou repulsa pelos turcos, que apoiam os palestinos. e uma estrela de Davi, símbolo israelense, o que acabou virando caso de polícia no futebol da Turquia. O ato gerou repulsa pelos turcos, que apoiam os palestinos.

O Antalyaspor demitiu o jogador alegando que ele agiu contra os valores do país. Posteriormente, o atleta foi preso, inicialmente com a informação de que ficaria detido por 100 dias.

Posicionamento Oficial e Diplomacia em Jogo

 

Você também pode gostar:

O Antalyaspor, considerando os valores turcos, anunciou a demissão de Yehezkel, alegando que suas ações eram contrárias aos princípios do país. O caso se tornou uma questão diplomática, com o Ministro da Justiça da Turquia abrindo uma investigação por “incitar o público ao ódio e à hostilidade.”

Na atadura envolta no seu punho, estavam escritos os seguintes dizeres: 100 days 7/10. Uma alusão aos 100 dias dos ataques de 7 de outubro de 2023. O Hamas ainda possui reféns israelenses sob a sua custódia. Nas redes sociais do clube de Sagiv chegaram a postar a foto, mas apagaram logo depois e uma nota do presidente Sinan Boztepe foi emitida, anunciando o fim do vínculo com o atleta.

Reações Diplomáticas e Críticas de Israel

 

O Ministro da Defesa de Israel, Yoav Gallant, criticou a Turquia, chamando a prisão de Yehezkel de “expressão de hipocrisia e ingratidão.” Ele destacou a ajuda de Israel em situações anteriores e acusou a Turquia de agir como “braço executivo do Hamas.”

“Observei com tristeza e surpresa que Sagiv Jehezkel agiu contra os princípios de Antália, Antalyaspor e do nosso país. A postagem instantânea após o gol foi compartilhada nas contas oficiais do nosso clube e o problema foi notado imediatamente. Foi abolido. Gostaria que o público soubesse que não permitirei tal comportamento” – nota oficial do presidente.

Versão de Yehezkel e Manifestação Contra a Guerra

 

Yehezkel, em seu depoimento, afirmou que sua intenção não era provocar a Turquia ou a população muçulmana, mas expressar sua oposição à guerra e ao sequestro de israelenses em Gaza. O jogador enfatizou sua vontade de ver o fim do conflito.

O desfecho do caso continua sendo acompanhado de perto, dado o contexto delicado e as repercussões diplomáticas entre Israel e Turquia.

Leia mais: Caio Alexandre: O mercado apontou na direção contrária e atleta ASSINOU com o Bahia, jogador irá para Manchester participar da pré-temporada

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.